terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Ney Matogrosso e Raphael Rabello - A Flor da Pele - 1990


POR FAVOR BAIXEM ESSE DISCO PELO BEM DA HUMANIDADE !!!!!!


Por favor: A cada download desse album, peço que deixem um comentario, Saravá!

A tarefa de regravar composições de nomes desconhecidos, como Bororó, Jayme Florence, Augusto Mesquita, Angelino de Oliveira, Almeida Passos e Adelino Moreira, e uni-las em um único disco daria mais autoridade a quaisquer que fossem os intérpretes (sem demérito aos compositores e, muito menos, às suas criações). Isso porque, geralmente, as letras são menos conhecidas; algumas até soam como inéditas e por aí vai... Mas, no álbum “À Flor da Pele” (Som Livre, 1990), de Ney Matogrosso e Rafael Rabello (1962 - 1995), ainda se encontram clássicos de Lamartine Babo, Ary Barroso, Noel Rosa, Cartola, Herivelto Martins, Arnaldo Baptista, Rita Lee, Chico Buarque, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Hermínio Bello de Carvalho e Heitor Villa-Lobos. Se os pontos de referência aumentam, o cuidado com o que se faz com cada música também cresce. Porém, o diferencial do álbum está principalmente nos seus executores e nas suas execuções. Sem qualquer indício de desmerecimento, o histórico de cada canção e a importância de seus compositores ficam num plano secundário da obra. Primeiro, pelo que foi feito; segundo, por quem o fez.
No disco, a maestria técnica e a sensibilidade interpretativa do violonista se fundem com a beleza e o teatro da voz de Ney. Cada faixa traz uma variação impressionante de arranjos do violão 7 cordas sob as principais influências de Rafael: o flamenco se mistura ao chorinho e à música erudita, dando às melodias originais das músicas uma harmonização variada. Mesmo quando o violão entra nos solos fenomenais de contraposição ou dueto com linhas melódicas da voz, a sincronia não se perde e a impecável interpretação de Ney Matogrosso continua facilitando o entendimento poético das canções - do jeitinho dele, obviamente - e carregando o álbum de tristeza, embora a escolha do repertório tenha sido muito feliz: um autêntico passeio sobre a vasta musicalidade brasileira (exceto o bolero “Vereda Tropical”, de Gonzago Curiel).

As releituras registradas em “À Flor da Pele” e a constância da performance dos dois artistas transportam todas as canções gravadas a um mesmo patamar estético. “Modinha”, “Retrato em Branco e Preto”, “Molambo”, “As Rosas Não Falam”, “Na Baixa do Sapateiro”, “Da Cor do Pecado”, “No Rancho Fundo”, “Balada do Louco”, “Tristeza do Jeca” e “Negue”, dentre outras, emprestaram a Ney Matogrosso e a Rafael Rabello uma gama enorme de possibilidades, revertidas justamente em uma obra única, sem que faixa alguma fosse elaborada com privilégios ou com intenções de transformá-la na música de trabalho do CD. O que Ney e Rabello fizeram foi distribuir beleza por cada compasso do disco, dificultando o caminho da comparação estética entre as composições que interpretaram. Aos que pretendem traçá-lo, o ideal é recorrer a outras gravações de cada canção.

Fonte: http://artedeouvir.blogspot.com/

Download: Ney Matogrosso e Raphael Rabello - A Flor da Pele - 1990

7 comentários:

Bil disse...

ouvi peans retrato em branco e preto em uma coletanea encontrada aqui em casa, estou ansioso para ouvir o album inteiro.

Davi disse...

esse disco é fantástico, um dos melhores que já ouvi...parabéns pela iniciativa, procuro faz um bom tempo este download... obrigado

Mony Rocha disse...

O endereço do arquivo está inválido.
Será que dá para consertar???
Agradeço antecipadamente !!!!

Davi disse...

mony , me encaminha teu email ou msn que eu te passo um link válido...ou te passo os mp3...

abraços

MULHER BÁSICA disse...

Eu preciso deste arquivo pelamordedeus!!! Ouvi muito este disco quando pequena, mas só consigo as músicas em separado... minha mãe tem o disco e o k7... mas digital é outra coisa, né??? Me ajude...

Sue Castro disse...

Amo esse disco... Tenho e recomendo! Um deleite... arranjos magníficos e a voz estonteando do Ney.

Paula Pires disse...

Gostaria de baixá-lo! Alguém pode me passar um link que seja válido?

Meu endereço de email: paulapires17@gmail.com

Abs!