quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Show Opinião - Nara Leão, Zé Kéti e João do Vale (1965)



Um Download Obrigatorio que me recuso a crer que nao terá menos de 100 downloads por dia!!!!
Por Isso Baixem!!!!!!!!!!!!!


No meu ponto de vista, este disco é um marco na nossa musica por juntar o tudo e o nada, o apice e a base, nao tem aquele que ouve e nao se emocione, ou chore de alegria em saber que no passado ouve fatos como este show que nos alegra de viver no nosso lindo Brasil, em saber que a verdade existe, e mais, em saber que a verdadeira musica existe em qualquer canto, nao somente em campos elitista como se suponhava em determinada epoca, deleitem-se com mais este presente, que com muita alegria posto pra voces.


Saravá

Lado B


Durante os cinco anos que separam Chega De Saudade do espetáculo Opinião, a bossa-nova já entrava num beco sem saída, marcada pelo elitismo, pelo distanciamento de temas populares, pela repetição de fórmulas - não à toa, uma das músicas dessa fase, "O Barquinho", de Roberto Menescal, virou o argumento de todos que consideram a bossa-nova enfadonha. Nara Leão, neste show, "salva" o gênero, ao reaproximá-lo do samba e da música nordestina, ao se recusar a cantar apenas as músicas que ficariam bem para uma moça da zona sul carioca, como ela mesma diz no show. Ao lado dela, Zé Kétti, "a voz do morro", e João do Vale, maranhense, negro, analfabeto, mas que sabia fazer baião (como diz na letra de "Minha História"). A partir de Zé Kéti, é possível recuperar a tradição de Ismael Silva, Noel Rosa, Ataulfo Alves, Wilson Batista, Cartola, músicos que realmente inventaram o samba - ao separá-lo de vez do maxixe, ao criar soluções poéticas cotidianas e sofisticadas e um tipo, o malandro. João do Vale, por sua vez, trazia em si a herança da música nordestina mais agreste, de Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. No Show Opinião, essas três linhagens principais do que viria a ser conhecido como MPB - a bossa-nova classe média de arranjos jazzísticos, o samba carioca e os ritmos nordestinos - são apresentados à platéia didaticamente, sem fusões. Há humor (na malícia das músicas de João, como "Peba Na Pimenta") e protesto (o espetáculo estreou poucos meses após o golpe militar. Um dos melhores momentos acontece quando Zé Kéti explica seu apelido, diminutivo de Zé Quieto. "A letra K estava dando sorte: Kennedy, Krushev, Kubistchek. Agora parece que não mais"), num resultado teatral. Maria Bethânia depois substituiria Nara Leão no show, vindo para o sul trazendo a tiracolo seu irmão Caetano e interpretando a que seria a versão definitiva de "Carcará", de João do Vale. Mas isso é uma outra historia que ja postamos aqui...

Download: Nara Leão, Zé Kéti e João do Vale (1965)

5 comentários:

Olga disse...

Nossa, o mínimo que tenho que falar é agradecer por TUDO ISSO.
Muito obrigada!

Muito precioso!

* Ouvindo...

Abraço.

Olga.

Deborah disse...

Hey!
Esta fazendo uma pesquisa e achei ótimo o seu blog.
Só a descrição que vc postou já me ajudou um bocado, dae eu resolvi baixar o pacote do show.
Sensacional!
Realmente é uma grande relíquia!!!

Leocádia disse...

oi bom dia, ainda está disponivel para download? a pagina está dando erro. coloca de novo por favor!
obrigada

Fabricia Silva - Brica Silva disse...

ola, estou buscando o show opiniao.... tem como enviar-me o arquivo, n cnsigo baixar.. outra cousa, vc tem o txt? bj
bricasilva@hotmail.com

Danilo disse...

Boa tarde, tentei fazer o download dessa obra prima porém não consegui, podemos entrar em contato pra que vc me passe esse arquivo? des de ja lhe agradeço muito, e espero que possamos trocar muitas obras